31 de dez de 2008

A luz da lua nada se esconde
se revelam as dores
se declaram os amores
e perdidos no espaço
se reportam á mãe
ó sábia e doce criatura
nos ensina á ser sinceros
até com nós mesmos

Nenhum comentário:

Postar um comentário