23 de jan de 2009

Se eu vir a ter uma criança
que seja forte e não se entregue a dança
que seja bela na sua inocência
e que me orgulhe de sua semelhança
comigo e com todos os brancos
brancos puros de qualquer pecado
que vieram á esse mundo escravo
libertar as mentes sofridas
liberta-las para a vida
Sabem o que eu descobri?
atrás do monte verde e alto
tem uma casa de vidas passadas
tem crianças pedindo a verdade
e velhos que não tem idade
os humanos á deixaram lá
para ser descoberta e explorada
por mentes sem pecado
com seus signos virados
e a luz que entra lá
não ilumina os olhos dos errados
só destaca mais aquela verdade
é uma casa de vidas passadas
Sorriu á mim como se possuísse aquela vida
contou histórias de um passado sórdido
vem que te dou calor
vem que te dou amor
posso curar as tuas feridas
posso contigo completar-me
para nós dois não é tarde
Névoa densa na entrada
calor febril no coração frágil
esperança de encontrar aqui
a felicidade que eu esperava
esperança errada
já é tarde nesta morada
Infinita fantasia
profecia dita
imaculada
sorri da espera adiante
sorri do coração pulsante
Canto versos de amor sincero
canto a vida que á mim espera
canto o vento que lev minhas palavras
aos ouvidos de quem eu tanto quero
Ritalina
me alucina
ritalina
me domina
ritalina
minha cina
Eu vou tentar fazer você feliz
oh nem que seja pela última vez
eu vou tentar fazer você feliz
como na primeira vez
Passo de um platônico ao outro
um dia seguirei a vida
e ela me guiará ao verdadeiro
assim viverei triste
pois a felicidade me entristece
por não haver destino errante
errante de meus desejos e sentimentos
esse sentimento atormentador
o amor...
Uhu se ele me olhasse
seria feliz
se me amasse
estaria á um triz
da morte absoluta
inevitável por falta de conquista
éh...
a conquista move o mundo
conquist amorosa e pessoal
quem sabe?
se foi!
vou cuidar de mim
quem sabe?
eu quero alguém para dividir
gostar de quem gosta de mim
Notavelmente confusa
a menina se dirijiu a loja
sem perceber que estava sendo observada
disse seu nome ao vendedor
ele á levou a saleta escura
onde haviam quatro portas iluminadas
pensativa e amedrontada
a menina se perdeu em um mundo cruel
de onde não sairia se não soubesse qual porta escolher
não havia indicativa
só seu coração poderia dizer
No entanto me afasto
e te ver não quero mais
triste e sozinha
sinto que preciso estar

Mundo de sonhos reais

Minha vida se abre em livro
me coloco em verso e prosa
não compreendo como me apaixono
não compreendo como me escondo
só sei que a vida me prega
sem perdão nem piedade me leva
aos desejos mais loucos de um ser
simples ser racional em virtude
me desmancho de medo em sonhos
que me levam á um futuro próximo
que se faça a profecia
que se deixe virar poesia
e me leve a paz divina
de um mundo de sonhos reais
Sem sentido me calo
e começo a chorar
não pelo tempo perdido
mas pelo amor que não voltará
quero ve-lo, senti-lo, toca-lo
não aguento nada
não sei o que fazer
Porque sou tão temperamental?
não terei uma chance de ser normal?
será que a vida ainda me reserva surpresas?
viverei eu na incerteza?

21 de jan de 2009

O sinistro se esconde detráz do armário
para mim não é páreo
que me enfrente a insolência
a impaciência
que se faça uma incrível batalha
pelo meu coração despedaçado
pelo meu sentimento arrancado
te mostra como és
me faz feliz
me faz mulher
faz verdade na vida
me aconchega no teu abrigo
me dá teu amor verdadeiro
me dá soluções
não ilusões
me cria tua amante
que em espíto verás nascer
a flor da luz no sinistro
o verde chamarás a vida
o vermelho o amor
e o sol irradiará em nossas mentes
a vida crescente
o amor inoscente
Meu coração sofre
por vazio estar
saudades sinto
por com você não poder mais estar
Maria Madalena
uma bonita dançarina
que com graça me encanta
e com choro é concebida
para a vida na fé
com Jesus de Nazaré
Olhos negros
pele branca
cabelos longos, jogados ao vento
assim tu és, nada mais
uma menina
Avistei ao longe um passarinho
tão lindo, tão lindo
caminhando devagarinho
corri lá para falar-lhe
do amor que por ti sinto
no entanto pôs-se a voar
direto para o seu ninho
Sinistra forma de viver a tua
que te revélas á cada instante miserável
não me espanta essas tuas visões errôneas
mas me encanta estes teus mistérios
como ao ver-te meus olhos brilham
e minha boca seca de desejo ao teu lado
como se o destino tivesse traçado
com tua mão ingênua em meu seio farto
com tua boca doce em meus lábios molhados
como se a vida toda fosse um momento mágico
e a realidade começasse a fluir
se em minha cabeça não te desejasses
meu corpo não te seguiria por toda parte
e não me sentiria incapaz de sorrir
ao ver-te longe do meu amor eterno
Na noite escura me escondo
por detráz de véus e máscaras
me escondo dessa realidade
encantadora e assustadora
mas única
não é o que dizem?
a verdade é uma só
e se for pra ser
será, não posso negar
nem esconder
se vem ao meu encontro
não posso fugir
tenho de enfrentar
e ver no que da né?
agora é esperar pra ver
ficar sentada não posso
quem sabe continuar sobre os véus e máscaras
se for para eu tirar
será quando eu tiver certeza

20 de jan de 2009

Não adianta tentar, você já me matou

Chora agora
a primavera passou
não sei se você notou
mas luz minha não há mais
a solidão me envolveu
e o seu silêncio só me fez chorar mais
pare de tentar me reanimar
a folha já amassou
o tempo já passou
portanto
não adianta tentar
você já me matou
Minha morada
minha estrada
meu caminho da verdade
onde está?
ande, vá!
vai lá
ver passar
seu coração
há abandonar
o tchau
o adeus
ah Deus
só ele sabe
Sinto su mão levando a minha
pelos vales mais profundos de uma terra longínqua
não pare para ver as flores
destruirá nosso caminho de dores
mas veja a beleza das cavernas
de estranhos e perigosos labirintos
me beije com tua boca roxa de frio
me deixe sonhando ao longo da viajem
e que nossa vida seja essa imagem
do fruto da mente
de amor incandescente
Dor constante
de amor pulsante
Minha vida é um lago
rodeado de rosas
Lindas, se abrem ao ver meu amado
iluminado
Quiçá poder amar-te livremente
sem medo da mente estranha
De pensamentos inconstantes
de idéias delirantes
Meu lago poluido
a vida sumida
Vazia de amor incondicional
irracional

Meus amigos

De certa forma
não sei como
sinto todos aqui
em meu peito
que dói ao pensar que estou longe de alguns
mas tenho outros, que não compensam
mas me fazem feliz ao seu modo
como sou grata á todos
e ao mesmo tempo penso em como os conheci
não sei lembrar
acho que tenho medo do começo
pois se há começo, sempre há um fim
e esse eu não quero ter nunca
para eles estarei sempre aqui
Quem é que anda usando meu caderno?
as páginas estão sumindo
se esvaindo
e eu não as tenho colocado no lugar
em um saco sem fechar
estão lá cheias de palavras
livres versos de uma só estrada
uma canção sem sentido
uma falta de abrigo
me pega em teus braços
me põe pra dormir
serei só tua esta noite
e todas quais tu quizéres
só não desista de mim
só não me deixe sozinha aqui
veja que eu existo e me dê abrigo
serei grata por tua morada
sempre sua namorada
A noite cai
lentamente
e teu sorriso se acaba
não sei se fui eu
somente
sei que não há maldade que vá
tu és bom meu amigo
bom, fiel, elevarás
vou contigo
se pudér
vou voando ao teu encontro
sinta a brisa em teu rosto
linda pele
lindo luar
linda semente que faz brotar
a minha felicidade
a tua face em meu coração
incrustada de rubis brilhantes
enlutada pátria avante
segue teu rumo
me deixas dormir
deixas que o sol vai fazer o amanhã vir
iluminar nossos rostos gelados
nossos corpos entrelaçados

Quero mais

Se quebrou
não tem mais
se foi
não ô verei jamais
fico só
pensando na vida
que já viví
que não viverei
no que serei
o que será
da minha vida]sem você
fico só
pra viver
o que não viverão
o que não verão
q eu contarei
como quem conta um conto
de um escritor
de um profissional
passional
não abismado
com as coisas da vida
já descoberto
sem mistério
sem medo
sem alegria
de coisa banal
imoral
imortal
como se fosse
como se visse
como se vivesse tudo
como se descoberto
a solução das coisas
sem pressa
sem solidão
com muito amor
no coração
só no sótão
de uma casa
acompanhada
de um grão de palha
enfim só
sem ninguém
sem mais
me querer bem
Sinto o vento entrar pela janela
acordo
não tenho mais ela
se foi sem motivo aparente
me deixou carente
volte aos meus braços
amada
não diga o que faço
me diga que quer ficar
que irá me amar
me diga que me quer por perto
não diga que sou esperto
vento leva minha mensagem á ela
menina tão bela
descubra o que sua mente pensa
sem desavença
me mostra a sua verdade
sua verdadeira crença
me dê uma prova de amor
este é o meu clamor
Sem sentido
procuro abrigo
em alguém
onde está?

Quero paz
quero mais
quero te-lo
nada mais

E os tais
não amarei jamais
não se comparam ao que me faz
sofrer, chorar

Morrer jamais!
por um amor e tal
por uma dor
de amar
Cai o véu da divindade
e a vida nos procura
como simples corpos sem alma
nossa vida não seria pura

Espere a noite cair
e o véu da divindade voltar
as almas seguras nos corpos
e o lindo apaixonar
A noite nos envolve
como valça a dançar
como beijo ao luar

E a dança dessa noite
nos encanta inteiramente
nos eleva a forma pura
de humanos inocentes

Me envolve com teus braços
me devolve a escuridão sinistra
com teus beijos incessantes
com minha vida junto á tua
A flor que encanta agente
come fogo e cospe o ventre
das mães desnaturadas
desinibidas de sua grandeza
soberana futura relva
que abriga pequenos seres
que seguirão com passos firmes
caminhos escuro de pedras quebradas
enfim chegam á sua magnitude
totalmente inexplorada
Quero pra sempre te amar
como nunca amei ninguém
você pra mim é sol, lua e mar
e bem mais além
Você foi sem me dar tchau
não tinha o que fazer
deveria esperar
mas não
foi e não vai voltar
fico á esperar
Venha morte
me cubra com seu manto negro
me revele suas glórias
e me descreva suas derrotas
não por isso que lhe quero
mas por falta de mim mesma
me esqueceram na rua
e eu não voltei mais
assim se foi o meu sorriso
não o verei jamais
O que quer me dar
expectativas?
irreais
esperança
não há mais
acabou para nós dois
você decidiu sozinho
não posso mudar
se seus sentimentos são banais
não sou eu que vou voltar atráz
acabou
não tem mais jeito
boa sorte
com sua nova vida
sem sentido
totalmente irracional
não dá mais
vou embora
e á você
meu adeus sincero
ou até mais
Um dia eu pensei que era feliz
logo veio a tristeza
e levou tudo o que eu sempre quiz
não chorei logo na hora
mas senti-me fracassada
não por perder tudo
mas por não sr lembrada
esqueceram da minha mente
também do meu coração
morri chorando sozinha
ou melhor
nem sozinha pude estar
ficaram na minha volta
me enfiando facas
mas querendo que eu levantasse
QUE SE FODAM
eu quero ficar em paz
nem que seja pra chorar sozinha
quero rir
mas me tiraram essa vontade
sei que isso é errado
mas não aguento mais viver minha vida

19 de jan de 2009

Minha mente insana
meu corpo carente
pendente de amor
insana na cama
o mais lindo filme de horror
um amor sem igual
talvez irracional
mas meu único pert5ence
totalmente ausnte
de lucidez humana
talvez divina em formas estranhas
endeusada por seres distantes
enfim só em minha loucura
me fecho em minha tortura
de amores incompreendidos
platônicos até eu digo
Sinto tua mão em meu peito
sei que está aqui
vendo o que eu estou passando
não dá pra descrever a dor
aqui dentro, o outro me consome
e você se esconde
para não ver a tragédia acontecer
sei que sofre por mim
e ele não está nem aí
ms deixa ser
um dia uniremos nossas forças grandiosas
irradiaremos vida aos que não á possuem
aí sim
mostraremos á eles quem somos
Minha mente me reporta ao teu ser
ser diferente, desigual
não é normal um amor assim
não cuido mais nem de mim
só penso em ti, nada mais
não sobreviverei jamais
á tal provação
provação de amor
que me faz sentir dor
por não te-li aqui, agora
sem demora, vou embora
para te achar em meu ser
e me deixar viver em paz

16 de jan de 2009

E no mais
me sinto só
como se o mundo acabasse
e todos morressem
a noite está caindo
e eu ali parada
sem pensar que em um dia virá
e sem piedade
com tudo acabará
Te adoro demais e saudades sinto
por nos unir novamente morreria
como se uma coisa grandiosa ocorresse
assim seria
Teus olhos negros me consomem
como se por ti morresse
a beira do mar ouço sua vóz
nunca vou te esquecer

Sinceramente

A verdade que me dói
a verdade que me encanta
dança a valsa com a moça
depois diz que á ama
não envergonha-se de sua verdade
á expõe
á declama
como linda moça nova
que por ele chora na cama
lembrando dois lindos olhos
que a verdade não escondiam
por ventura num dia de chuva
esqueceram de sua franqueza
e perderam sua beleza
Me sinto só
você se foi
eu não disse adeus
fugiu de mim
nem sequer se lembrou
do meu coração
deixou atirado na mudança
em meio a caixas
destroçado, sofredor
com essa dor enorme
cravada em mim
essa marca
de amor
essa estaca
no coração
me matou, me cortou
em pedaços, me deixou
em pedaços
eu estou
Ele se foi
não volta mais
mesmo que ficasse
não seria diferente
carente, ausente
pendente
ó solidão que me consome
veste teu manto e vem me buscar
para que ao menos
sozinha possa chorar
a falta que ele me faz
ninguém compreende
é de mais
tanto faz
não voltará jamais
e mesmo que volte
em meus braços não estará
pelo que me faz
sofrer demais
ausênsia que me faz
sofrer, chorar
a falta que me faz
morrer jamais

Beijos

Era uma vez
a cidade dos beijos
beijos doces
salgados
molhado
gostosos e calados
eram tantos beijos
que não se aguentava mais
e o prefeito
o senhor beijoqueiro
pediu para a sua secretária
a dona beijoquinha
que fizésse a seguinte lei:
quem beijar vai preso!
A cidade faliu
o povo morreu
e todos aqueles beijos
vieram parar na minha boca!

ACHO QUE EU TAVA NA 4ªSÉRIE QDO ESCREVI ESSE POEMA
É TÃO BUNITINHU >.<

12 de jan de 2009

Rosa linda

Linda de todas as formas
não me conformo em ser só minha
linda rosa
abra-te ao mundo
e me cubra de orgulho
mesmo não sendo a mais bela
nem a mais formosa
és misteriosa rosa linda
que me encanta todos os dias
em teu ser paira a vida
sem limites ilumina
sem você morreria
em eterno confinamento
pois pelo mundo me amedronto
pessoas cruéis, infiéis
você não
é a luz da minha vida
agradeço-te
e me ponho de joelhos á ti
linda rosa
Meus olhos insanos
minha mente dilata
á pressão da palavra
em meu corpo disfaz
o teu ser não atinge
óh força incomum
força que me pega
e me faz não sr nenhum
ninguém detêm minha vontade de ter-te
possuir-te
e ao longo dos anos
definhar ao teu lado
como se tua força se esvaísse
e me levasse a catástrofe humana
de ser um ser anormal
incomum, bem melhor talvez
que o resto que rasteja ao longo dos anos
á morte
nada mais

Resistência

Resistência não mais possuo
minha dor me convoca á morte
fria e dolorosa
nestes vales tão escuros
me encontro com minha dor
como se dela me livrasse
me sinto leve
aí começa o horror
pois sem dor não há destino
me convoco a morte
ou então ao exílio
nunca á farei vencer
se nem forças tivér
usarei minha vivacidade
infinita até então
que se esvaísse de minhas mãos
aí sim
não resisto
Sinto a noite me tocando
como breve brisa serena
e atenta aos passos da sombra
me transporto a floresta
que aguça os ouvidos da sábia
sábia mãe que conduz seus filhos por ela
que procuram caminhos
que se cruzam em suas escolhas
por instinto talvez?
Coloco-me á sua dsposição
não há tempo para feitiços banais
mas sim para uma causa humana
sensata em suas escolhas
instinto usado para as coisas úteis
falhas de mortais amantes
que se conduzem a um abismo sem fim
por não conseguirem separar em suas mentes
seus dons por finalidade servil
inúteis aos olhos dos grandes
capaz até de ôs expulsar
mas não ô fazem por motivo óbvio
crime não é amar
e sim trair suas verdades
cultuadas por povos maiores, sábios
enfim trngrido aos meus mundos
distintos entre si
mas em mim unidos
formando um ser por assim dizer
mágico
Plantei uma flor
no seu coração
você pisou nela
sem perdão
vou embora
vou chorar
no meu canto
não é pra ninguém olhar
não gosto
não suporto
seu olhar
meu sofrer
foi embora
sem voltar

Luto

Já passam das 3
não sei o que fazer
disse que voltaria
já faz mais de um mês
se chegasse agora
esqueceria de tudo
acabariam as mágoas
tiraria o luto
esqueceu da minha vida
destruiu o meu futuro
se pudésse voltar
eu tiraria o luto
Se hoje eu sou a estrela
amanhã será o sol
se hoje eu estou viva
amanhã não existirá mais
se hoje eu sou bonita
amanhã já não sei mais
se hoje é o dia
amanhã noite será
se hoje minha vida evoca
amanhã minha morte lembrará
pois o céu não é meu lar
e seu amor lá não terá

Garota Suprasumo

Ela tinha amor pra dar
mas o cara não sabia usar
ela se arrependeu
comprou um carro para ir onde ele estava
mostrou pra ele de quem ela realmente gostava

refrão:
Garota suprasumo
ao lado dela me assumo
garota feroz
ao lado dela eu sou bem melhor

ela fez o que queria
esbanjou sua rebeldia
rodou por todos os lugares da cidade
foi em todos os bares
e mostrou quem era de verdade
ela sabia se divertir
nenhum dos caras teve chance com ela
eles não eram o que ela queria
ela sabia onde estava sua alegria
se mandou daquele lugar
rodou até cansar
refrão
ele era um cara divertido
mas não tinha uma garota
e isso para ela não fazia sentido
ele dizia que das outras não gostava
e isso para ela era o que importava
trocaram beijos na entrada da cidade
isso para os velhos já era demais liberdade
ninguém gostava deles naquele lixo de lugar
decidiram ir embora para nunca mais voltar
refrão
até hoje ela não entende
porque demorou tanto para ir atráz dele
“essa garota me satifaz
oh my good ela é demais”
refrão

Garoto Perdido

Minha sorte é que você está sozinho
perdido no caminho
cheio de amor pra dar
minha sorte é que na vida tudo volta
mesmo que haja revolta
você sempre será meu
não finja que não vê o seu destino
você é tão pequenino
e eu sou a sua salvação
me colocas ao teu lado como deusa
faça de mim sua princesa
que de ti farei imortal
choras por mim todo fim de dia
que de tanta agonia
terei de fazer-te meu
se mostra digno da minha companhia
que de ti farei meu guia
neste vale chamado amor
quero que saibas que eu não sou perfeita
isso só a natureza
mas por nós farei meu melhor
acordas ao meu lado com alegria
que da noite para o dia
te levarei a minha luna
e de lá serás meu rei
construa uma vida de poderes
cumpra com seus deveres
que assim te prometo
deste sonho não acordarei
Vem pra minha morada
que eu te entrego a sua ossada
eu sou a marca da pantera negra
eu sou o fogo que te encendeia
eu sou aquele pregado na cruz
eu sou a vida que te conduz

Aos meus amigos, de quem eu vivo de saudades

Ainda que a inspiração venha
a mão não vai escrever
ainda que eu saiba a senha
não terei coragem de abrir
ainda que eu tenha lenha
o fogo não vai ascender
ainda que beleza eu tenha
não vão me ver
ainda que se acabe a cena
não vou parar de chorar
ainda que eu queira
só com vocês vou poder sorrir
Meus olhos famintos
comem sua mente
sua mente transbordando de desejo
desejo do outro
do outro louco
louco de amor
sem nem tazão para saber
saber que o outro ô deseja
e sem mais nem menos morre
de amor, de horror
A vida floresce
no meu riso infantil
a vida encanta
ao olhar sutil

O sonho

Penso em ser algo grande, algo importante
penso em ser, em fazer, em estar, sonhar
sonho com tudo, ao meu modo
e me traná eles
como se um dia eu fosse, uma réliz lembrança
quem sabe do passado
para me tornar algo grande, importante
que faça valer á pena, todo o sonho
como se ele nunca acabasse

8 de jan de 2009

Esvaida de forças escrevo estes versos
para que tua mente entenda meu coração
ele é cheio de desejos imersos
na mais pura solidão
mesmo que o mundo esteja do meu lado
e está, me dando forças para levantar daqui
não posso emergir á superfície
pois não é tua mão que me puxa
meu mundo de sonhos reais se distância
pra bem loge dos meus olhos
cheios de lágrimas caídas
eu tento correr pra me aproximar
mas a realidade me faz cair em prantos
por saber que o mundo já não é tão santo

O passarinho

O canto do passarinho
me ressoa o teu choro
teu choro de mansinho
que faz-me rir á toa

COM ESSE POEMA EU GANHEI O CONCURSO POEMAS NO ÔNIBUS >.<
Correr a vida
como se eu não tivésse nada
sem sentido
veneno explícito
escrito na embalagem
pra eu beber
e acabar com a vida que eu não tenho
Ah doce vida
que me deixa a suspirar
o carinho
que me deixa acalentar
a canção
que me faz dançar
o véu
que deixa a suspeitar
a magnitude
que faz espantar
a sabedoria
que faz refletir
o olhar
que me deixa a sonhar
e o sor ursinho
que me faz rir
Rubro sonho de amor sincero
linda estrada que me leva ao que auero
só tua mão pode me conduzir
só tua voz eu posso ouvir
no entanto me largas aqui sozinha
para endurecer o coração inanimado
e conhecer o verdadeiro mundo
sórdido, fétido e imundo
Eu era uma menininha
que brincava sozinha ao sol
a ganância destruiu meus sonhos
não deixei de ser uma menina
mas agora não brinco sozinha
tu vem me acompanhar
pra não me deixar chorar no temporal
me impedir de chorar
de ser dominada pelo mal
Assistimos ao teatro da vida
pessoas encenando histórias bonitas
e eu que me descubro querendo morrer sozinha
pois teus braços me alcançar já não podem
e tua boca me beijar já é tarde
o mundo de sonhos reais que almejo
se afasta aos meus olhos
e a encenação continua
como se tu não estivésse aqui dentro
a vida não é justa
apenas é mais justa que a morte
mas quem deseja justiça num mundo cão?
Me leva pra tua morada
me faz tua amada
e me deixa morrer do teu lado
no frio vazio do teu coração
na cena típica de solidão
Meu amor por ti cresce á cada dia
e sem ter como evitar
caio sem parar
dentro do teu olhar
como se a noite crescesse
e o dia acabasse
preciso ir
não consigo me mover
você me prende
no seu olhar
acabou
não há mais nada
Num mundo onde o sonho já é realidade
a expectativa de vitória é nula
a monotomia da vida te afunda
e te faz ver a verdade natural
tu é apenas um animal
em meio á reações diversas do mundo
sujeito á todos os gostos
lidando com todos os rostos
me esclarece ver a chuva que cai
me fortalece ver o sol nascer

7 de jan de 2009

Anime-se
a chuva já vai passar
acredite em você
o mundo está esperando sua volta
basta você se levantar
não deixe que o barro encubra os pés
depois que secar
não haverá volta
mexa-se enquanto há tempo
movimento
siga seus instintos agora
deixe que eu te sigo agora
te guio na mente
sempre estou presente
levante a cabeça e lute
sua força é infinita
renovável
mostre ao mundo sua beleza
e não deixe que os fracos á derrotem
eu acredito em você
e é isso que importa!

2 de jan de 2009

Num insatante de silêncio
ela virou-se para o lado
lá estava ele
todo emcharcado
um cão abandonado
a compaixão tomou-a
fez dele um homem
aquele abandonado
a deixou em frangalhos
chorando de raiva
gritando á si e ao ordinário
enfim tomou a decisão certa
acabaria com ele
e com seu ensaio

Ás mulheres

A semelhança da tua natureza
me remete a um passado longínquo
onde damas dançam ao luar
valças, sempre com seu par
até que um dia a revolução chegou
deixou em pedaços a vitrola que tocava
de vestidos rasgados
as damas já não eram como antes
cuidavam da casa, dos filhos, do seu par
que já não era um príncipe encantado
era o ogro da cidade de concreto
elas lutaram
se libertaram
e hoje estão aqui
escrevendo poemas
dando aulas...

No amor e na guerra

Fique de pé e seja forte
a luta ainda não acabou
estão por vir mais tropas
não temos tempo para o amor
quero tua fidelidade eterna
a confiança que depositas em mim
quero te ver lutando pela nossa vida
até que chegues o fim
Nunca vou te perdoar
por me fazer chorar

pede pra voltar
não vou aceitar


para nunca mais voltar
Eu sou um passarinho
que voa bonitinho
de repente pouso no galho
e canto ao orvalho
que lava o seu corpinho
bonitinho bonitinho
ele diz que tem família, mas todos foram pro norte
é que na cidade
tem muito risco de morte
um dia se enrolou em um fio do poste
acuda! acuda! acuda! eu não sou tão forte
a passarinha me salvou
e então se apaixonou
mas foi embora com a família
e de mim a morte se adonou
eu morri, eu me fui
sofredor, o passarinho não cantou mais ao orvalho
e este se secou
como uma velha flor
ai ai ai, me fui, morri
ai ai ai, um homem me senti
foi então que o passarinho
bonitinho bonitinho
virou um homenzinho!
Vou subir
e a gradecer a Deus
tudo o que ele me deu

e cantar
cantar á Deus a beleza
a beleza do mar

vou sonhar
sonhar com você
até o amanhecer

e sorrir
sorrir á um belo
beija-flor

vou voar
voar até o mar
pra ter o porque
pra mim e pra você
A poesia faz minha vida
me leva a outros mundos
com papel e caneta
falo com todo mundo
descrevo minhas dores
angústias e rancores
e te tão intensos e fortes
chegam a explodir
dentro da minha cabeça
posso até sentir

Magia branca

O feitiço da rosa branca
me levou a cantar na sua sacada
totalmente desesperada
te amei desordenadamente
na manhã seguinte
vi-me flutuando em seu jardim
cheirando todas suas flores
fiquei totalmente chapada
e em seus braços adormeci
chorei meus versos
envergonhada me despedi
para fugir da minha loucura
e te encontrar no meu coração
de onde não sao mais
para o amor que sinto por ti
não acabar jamais
Eu quero ser a dona da verdade
quero saber de tudo
desvendar o mundo
fazer o que é certo
não mais o que eu quero
saber do futuro
pra escolher o bom
como eu queri ater esse dom...
As luas do meu quarto não me iluminam mais
as paredes já não me protegem
estou nu no frio da primavera
sem nome, sem dono
sem ninguém á quem olhar
até meu ursinho está me cuidando
receoso de que eu faça alguma besteira
quero confiança
é só o que eu quero
me dê um pouquinho
me dê seu colo
seu carinho
um beijo e um abraço
um sorriso
Se tua força fosse tão importante
viverias dela
nada mai
se de tua vida só reclamas
melhoras ela
nada mais
se teu dinheiro é só um papel
ô devolve a sua origem
a árvore, a mãe, ao início de tudo
se tu achas que a vida não clama
por sabedoria, por alegria
te felicita na força da mãe
te renovas na origem da vida
pois saibas que o perfeito não há
pois saibas que o mundo não acabará
a vida luta para continuar viva
em seus atos de força infinita
se renova á cada dia
e te mostra como é bonita
o mundo nem sempre foi assim
pode ser que antes era felicidade sem fim
então mostras quem é a tua origem
então honras o pai e a mãe sofrida