24 de jun de 2010

Miss you love

Perdeu a graça
perdeu o chão
perdeu-se naquela floresta negra
perdeu o sentimento
perdeu o coração
não haviam lágrimas
só desespero
onde a luz é rara
não há espelhos
só há frio
e uma multidão calada
só há dor
e uma visão errada
perdeu a voz
perdeu o sonho
perdeu o sono
agora é o mesmo de ontem,
de amanhã e sempre
silêncio, dor e frio
amor, nasça denovo por favor.

14 de jun de 2010

No céu vejo nuvem branca
que segue nossa dança,
faz -me imaginar
teu perfume de rosas no ar,
me embrenho em teus cabelos
me aconchego em teu corpo quente,
não há o que nos perturbe
somos um só, eternamente.
Pinta vermelho nos lábios
pinta brilho no olhar
junta pinta cidade cinza
pinta cor, faz delirar
pinta verde no parque escuro
pinta branco no banco velho
pinta rosa na flor miúda
pinta cor em todo mistério.
Escorre quente
insano pára,
pede a volta
não repara,
ela sente
dói a carne,
a revolta
não resolve.
Cena muda de salón
briga, bate, sem razão
chora, volta, se despede
ignora, é um verme
mas corrói, dói o peito
faz de tudo, não tem jeito
só o ego se desfaz
não tem paz, nunca mais.
Simplesmente esquecer tudo o que passou
olhar pra frente
deixar só aquilo que foi bom, ou seja, que durou até hoje
medo deste novo começo
medo de que se torne apenas mais um fim
porque eu só quero ser feliz.