5 de dez de 2008

A raiva que o meu corpo exauriu
levantou meu castelo de pedra
fez de mim cinderela
pro meu príncipe nunca chegar

Nenhum comentário:

Postar um comentário