8 de jan de 2009

Assistimos ao teatro da vida
pessoas encenando histórias bonitas
e eu que me descubro querendo morrer sozinha
pois teus braços me alcançar já não podem
e tua boca me beijar já é tarde
o mundo de sonhos reais que almejo
se afasta aos meus olhos
e a encenação continua
como se tu não estivésse aqui dentro
a vida não é justa
apenas é mais justa que a morte
mas quem deseja justiça num mundo cão?
Me leva pra tua morada
me faz tua amada
e me deixa morrer do teu lado
no frio vazio do teu coração
na cena típica de solidão

Nenhum comentário:

Postar um comentário