12 de jan de 2009

Meus olhos famintos
comem sua mente
sua mente transbordando de desejo
desejo do outro
do outro louco
louco de amor
sem nem tazão para saber
saber que o outro ô deseja
e sem mais nem menos morre
de amor, de horror

Nenhum comentário:

Postar um comentário