16 de jan de 2009

Teus olhos negros me consomem
como se por ti morresse
a beira do mar ouço sua vóz
nunca vou te esquecer

Nenhum comentário:

Postar um comentário