20 de jan de 2009

Dor constante
de amor pulsante
Minha vida é um lago
rodeado de rosas
Lindas, se abrem ao ver meu amado
iluminado
Quiçá poder amar-te livremente
sem medo da mente estranha
De pensamentos inconstantes
de idéias delirantes
Meu lago poluido
a vida sumida
Vazia de amor incondicional
irracional

Nenhum comentário:

Postar um comentário