20 de jan de 2009

Sinto su mão levando a minha
pelos vales mais profundos de uma terra longínqua
não pare para ver as flores
destruirá nosso caminho de dores
mas veja a beleza das cavernas
de estranhos e perigosos labirintos
me beije com tua boca roxa de frio
me deixe sonhando ao longo da viajem
e que nossa vida seja essa imagem
do fruto da mente
de amor incandescente

Nenhum comentário:

Postar um comentário