20 de jan de 2009

Quem é que anda usando meu caderno?
as páginas estão sumindo
se esvaindo
e eu não as tenho colocado no lugar
em um saco sem fechar
estão lá cheias de palavras
livres versos de uma só estrada
uma canção sem sentido
uma falta de abrigo
me pega em teus braços
me põe pra dormir
serei só tua esta noite
e todas quais tu quizéres
só não desista de mim
só não me deixe sozinha aqui
veja que eu existo e me dê abrigo
serei grata por tua morada
sempre sua namorada

Nenhum comentário:

Postar um comentário