12 de jan de 2009

Sinto a noite me tocando
como breve brisa serena
e atenta aos passos da sombra
me transporto a floresta
que aguça os ouvidos da sábia
sábia mãe que conduz seus filhos por ela
que procuram caminhos
que se cruzam em suas escolhas
por instinto talvez?
Coloco-me á sua dsposição
não há tempo para feitiços banais
mas sim para uma causa humana
sensata em suas escolhas
instinto usado para as coisas úteis
falhas de mortais amantes
que se conduzem a um abismo sem fim
por não conseguirem separar em suas mentes
seus dons por finalidade servil
inúteis aos olhos dos grandes
capaz até de ôs expulsar
mas não ô fazem por motivo óbvio
crime não é amar
e sim trair suas verdades
cultuadas por povos maiores, sábios
enfim trngrido aos meus mundos
distintos entre si
mas em mim unidos
formando um ser por assim dizer
mágico

Nenhum comentário:

Postar um comentário