7 de ago de 2009

Essa repetitiva cena melancólica de tristeza, dor e desamparo
essa força que te domina a mente
que te faz presente no mais terrível lugar
essa batida incessante que chega aos teus ouvidos como ruido
para logo tomat lugar em todo teu corpo
é teu coração gritando por socorro
lutando para sair do peito
não há mais jeito de se arrumar as malas
fugir para longe
para aonde?
para onde eles não possam te alcançar
onde você vai se sentir em paz
descansar na relva verde ainda úmida
da chuva que caiu ontem
quando você chegou com aquele seu olhar de abandono
pois a fuga custou caro
deixou para tráz todas as suas coisas
aqueles que ficaram não conterão a raiva
quando souberem o motivo do silêncio
prepara-te para enfrenta a guerra
logo logo seua pesadelos irão chegar
ouça o gemido da porta se abrindo
são eles que vieram te buscar
para fazer você pagar por todos os seus imundos pecados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário