18 de fev de 2010

A raposa vermelha da ponta da cauda branca
comeu meus filhos todos
destruiu minha aldeia
povoou meus sonhos
e tomou meu coração
agora á sigo por todas as florestas
na esperança de encontrar os que se foram nas tuas entranhas malditas
quero seu couro como proteção no inverno
seus dentes como pentes
seus olhos como brincos
e sua cauda como colar
adornos á parte
sua carne saciará minha fome
seu sangue minha sede
e sua morte minha dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário