23 de mai de 2010

A falta daquele ombro
daqueles gestos
daquelas costas
daquele amor
daquele ardor
daquele sonho
daquela ilusão
faz estacar,
amedrontar
olhar pra frente
e não mais se ver
fiquei no sonho
não mais existo
isto aqui é corpo
á definhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário