2 de fev de 2010

Abismos diferem-se de solidão
abismos são longos caminhos pro chão
chão duro, frio, sem nenhuma vida
onde habitam a tristeza e eu com minhas feridas
abismos são bons lugares pra se morar
vou me mudar pro meu
ninguém vai poder me tirar de lá
mas é meio difícil de conseguir se jogar
são tantas cordas que me amarram aqui em cima
não consigo desatar os nós
só consigo pensar em nós
deixo que as cordas me segurem
elas machucam, deixam marcas
mas não me mantenho só
não tenho mais forças
que elas rebentem
que eu caia no chão
ou é isso ou me enterro viva
pois ninguém mais pode possuir minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário