7 de out de 2010

Sempre agora

Sempre que te vejo assim sorrindo
olhando pro lado, me fazendo te amar.
Sempre nesse sempre tão profundo
que sempre imaginamos, nunca vai acabar.
Sempre na magia dos momentos,
na insignificância dos tormentos,
por ao teu lado estar.
Sempre na leveza do tempo,
na percepção dos perfumes,
e dos sorrisos no olhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário